Mai 21, 2022

Delegados do DF se unem a agentes e escrivães em ação por reajuste

1
0
0
s2smodern

Em assembleia extraordinária convocada pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Sindepo-DF), nessa segunda-feira (10/1), os delegados deliberaram, por unanimidade, a não marcação do Serviço Voluntário Gratificado (SVG) para o mês de fevereiro. Os serviços que já haviam sido agendados serão desmarcados.


O quórum optou por se unir ao que foi decidido durante a assembleia do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF), realizada no último dia 3, em demonstração de apoio à categoria.

Alex Galvão, presidente do Sinpol-DF, parabenizou a decisão dos delegados em apoiar o movimento dos policiais.

Confira: 

O SVG foi criado durante o governo Ibaneis para ampliar o atendimento nas unidades da Polícia Civil do DF (PCDF) e garantir que as delegacias abrissem durante as 24 horas do dia. Segundo o Sinpol-DF, na prática, a suspensão da gratificação “significa que haverá uma paralisação no atendimento das delegacias”.


Outras demandas


O delegado-geral da PCDF, Robson Cândido, e o adjunto, Benito Tiezzi, estiveram presentes no início da assembleia para reforçar a união dos policiais.


Na oportunidade, Cândido informou aos sindicalizados que um projeto de lei prevendo o aumento do valor do auxílio-alimentação da categoria foi encaminhada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) à Câmara Legislativa.


Robson Cândido acrescentou que o governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou ao presidente do Inas-DF que fizesse uma minuta de lei que autorize a concessão do plano de saúde aos policiais e que a proposta de reajuste salarial seria apresentada em breve.


Salários defasados


Sem a esperada recomposição salarial, delegados da PCDF seguem caindo no ranking de remuneração da categoria. Levantamento feito pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) aponta que os policiais da capital federal estão atrás de 13 estados quando se trata de salário. Atualmente, a remuneração bruta no DF é de R$ 18,1 mil.


A corporação está defasada até mesmo em comparação aos colegas vizinhos, do Estado de Goiás. Os delegados que atuam nos municípios goianos ocupam o terceiro lugar na tabela, com salário inicial de R$ 21,6 mil. Os maiores vencimentos são em Mato Grosso, onde os policiais começam a carreira ganhando R$ 24,9 mil. A última posição é ocupada por São Paulo, com R$ 10 mil.


O outro lado


Na entrevista concedida ao Metrópoles na qual fez um balanço dos três anos de mandato e falou das expectativas para 2022, Ibaneis afirmou que sua equipe faz os cálculos para conceder o reajuste aos policiais.


O tema será discutido em conjunto com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), já que os policiais são pagos com recursos da União, por meio do Fundo Constitucional do DF.


“Nós estamos vendo a folga que temos dentro do Fundo Constitucional sem avançar dentro dos percentuais da saúde e da educação para que a gente possa, em negociação com a Presidência da República, ver até quanto nós conseguimos levar esse reajuste. Existe intenção. É uma categoria que durante vários anos ficou sem recomposição salarial”, disse Ibaneis.


Veja o trecho da entrevista em que Ibaneis Rocha fala de reajuste salarial de servidores:

 

Metrópoles


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques