Ago 15, 2022

Procurador filmado agredindo colega foi solto por não haver flagrante, diz delegado

1
0
0
s2smodern

 

O procurador Demétrius Oliveira Macedo, que agrediu a também procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros no município de Registro, em São Paulo, disse à polícia que sofria assédio moral no local de trabalho. O homem foi ouvido pela Polícia Civil e, em seguida, liberado.


O delegado responsável pelo caso disse que considerou que "não havia uma situação de flagrante". O momento da agressão foi filmado por colegas de trabalho dos procuradores. Nas imagens, é possível ver Demétrius desferindo socos e chutes contra Gabriela


"Eu entendi que não havia uma situação de flagrante, e sim um fato criminoso. É claro que deveria ser devidamente apurado. Por isso, fizemos o registro da ocorrência e tomamos todas as diligências cabíveis na ocasião", explicou o delegado Fernando Carvalho Gregório, do 1º Distrito Policial de Registro.


De acordo com Gregório, o procurador disse, durante depoimento, que sofria assédio moral no ambiente de trabalho. Já Gabriela revelou, à polícia, que o colega apresentava comportamento suspeito e que já havia sido grosseiro com outras colegas de trabalho.


"Eu tinha medo, sim. Tinha medo de que fosse acontecer isso, mas não imaginava que fosse ser uma violência física, achava que fosse um ‘bate boca’, uma discussão", contou a vítima.

Demétrius foi afastado do cargo nesta quarta-feira (22) e teve ainda o salário suspenso, de acordo com o Diário Oficial do Município.


 

G1

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

1
0
0
s2smodern

Destaques